Share |

domingo, 29 de maio de 2011

A vitória do futebol-arte



Ontem, em Wembley, o Barcelona venceu o Manchester United por 3x1 e conquistou o título da Champions League. Em 6 anos, é o terceiro título do clube espanhol, que curiosamente, em todas essas oportunidades venceu um time inglês na final. O Arsenal foi a vítima em 2006, e o próprio Manchester United foi derrotado em 2009.



Esse título glorifica uma equipe que encanta os torcedores. Duas características são muito importantes para determinar o modo de jogar do time catalão. A marcação começa a partir de seu ataque, fazendo com que na maioria das oportunidades o adversário seja obrigado a dar chutões pra frente, casos em que invariavelmente a bola permanece com os zagueiros do Barça. Isso garante a maior posse de bola e o controle do jogo. Além disso, é difícil ver o adversário fazer o mesmo, tendo em vista a grande movimentação e o excelente e rápido toque de bola da equipe. Mesmo os zagueiros estão acostumados a tocar a bola rapidamente quando pressionados, sempre encontrando um companheiro desmarcado. Desta forma, o time tem sempre a posse de bola e cansa os adversários que ousam pressioná-los na marcação.



Mas isso não é simples de ser executado. Para tal, o Barcelona conta com a habilidade e a visão de jogo de jogadores acima da média, como Messi, Xavi e Iniesta, a ofensividade de Dani Alves, a velocidade de Pedro e Villa, além do bom toque de bola de jogadores defensivos como Piqué, Busquets, Mascherano, Puyol e Abidal. Adicionados a um goleiro seguro como Víctor Valdéz, é difícil imaginar esse time sendo superado. Ainda mais quando grande parte desses jogadores está em boa fase.



Renato Stafford

0 comentários:

Postar um comentário