Share |

quinta-feira, 7 de abril de 2011

Vasco eliminado na Copa do Brasil? É cascata! 2 a 1 contra o ABC


Cascata ficou conhecido no futebol brasileiro por quase ter eliminado o Flamengo em 2006, quando o Asa de Arapiraca fez 1 a 0 no Maracanã, mas o rubro-negro virou e seguiu na competição. Cinco anos depois, a mesma história. O mesmo Cascata, agora pelo ABC, abriu o placar, mas não resistiu ao Vasco que virou a partida, venceu por 2 a 1 e garantiu a vaga nas oitavas de final da Copa do Brasil contra o Náutico.

O clima de festa em São Januário era enorme. Estádio cheio e a pouca venda antecipada trouxe confusão na entrada quando os PMs tiveram de intervir no portão 5 com gás de pimenta para dispersar a confusão. A torcida cantava a plenos pulmões e o time assustava em chutes de longe com Alecsandro e Fellipe Bastos. Em contrapartida, Felipe, muito marcado, pouco produzia.
O Vasco centralizava o jogo e o ABC apostava nos contra-ataques. Em um deles, Cascata arrancou pela esquerda, driblou Allan e a cobertura não chegou. O camisa 10 do ABC levantou a cabeça e chutar no canto de Fernando Prass: 1 a 0. Como o primeiro jogo tinha sido 0 a 0, o Vasco precisava virar. Na melhor chance vascaína no primeiro tempo, Diego Souza invadiu a área, driblou o zagueiro, mas chutou para fora.

Um outro Cruzmaltino voltou para o segundo tempo. Logo aos 6 minutos, o lance que mudou a partida. Ramon foi derrubado dentro da área do lado esquerdo. Pênalti claro e expulsão de Tiago Garça, que já tinha cartão amarelo. Alecsandro bateu no meio e empatou a partida.

A torcida, que vaiava a cada vez que o ABC tocava na bola, se empolgou e começou a entoar o tradicional "O Vasco é o time da virada, o Vasco é o time do amor".

Dito e feito. Bernardo, que entrara no lugar de Fellipe Bastos, recebeu bola açucarada depois de ótima jogada de Eder Luis pela direita e bateu com raiva e colocou o Vasco na frente para a euforia do Caldeirão da Colina. O ABC ainda assutou em um chute de muito longe de Pio, mas nada que estragasse a festa vascaína.

A torcida reconheceu o esforço dos jogadores e gritou o nome de cada jogador que suou na busca da vaga. Parece que a lua de mel entre torcida e time veio para ficar em São Januário
.



Rodrigo Stafford - Jornal Extra

0 comentários:

Postar um comentário