Share |

Fluminense: A burrice de Emerson


Além de não ter sido inteligente, Emerson levou azar. Pelas informaçoes que chegaram, o Sheik cantou no ônibus o Bonde do Mengão sem freio (acompanhado por outros jogadores). Uma atitude clara de quem não quer continuar no clube. Esta é a burrice.

O azar é que Sheik não esperava que o Fluminense passasse de fase na Libertadores. Por isso criou mais um crise nas Laranjeiras. Agora, ninguém fala no nome dele.

Emerson deve sair do Fluminense pela porta dos fundos, pouco importa se foi o autor do título brasileiro. Mercado ele tem muito. Fala-se em Flamengo, Corinthians e Santos, mas o Sheik vai ter que mudar de atitude e começar a pensar.

Rodrigo Stafford
Leia mais

Champions: O xilique de Mourinho






Que o técnico do Real Madrid José Mourinho não gosta de perder, não é novidade pra ninguém. Mas dessa vez ele perdeu a noção do ridículo.




A expulsão do Pepe pode até ser discutida. Eu mesmo já vi várias entradas mais violentas que não renderam cartão vermelho ao infrator. Mas não é nada absurdo um jogador ser expulso depois de uma jogada dessas. E o resto, é chororô internacional.




Dizer que o Barcelona é constantemente beneficiado pela arbitragem e induzir o raciocínio de que a equipe catalã só conquista títulos com a ajuda dos juízes chega a ser ridículo. Trata-se do time mais talentoso do mundo no século XXI, que conquistou as principais competições, nacionais e internacionais, nos últimos anos. Com Messi, Iniesta, Xavi, Villa, Daniel Alves e cia, e o entrosamento adquirido por eles ao longo das temporadas, essa equipe não necessita de ajuda nenhuma, de qualquer natureza.




O técnico português afirmou ainda que o Barcelona já está classificado e que a expulsão foi determinante para isso. Parece choro de mau perdedor. Mas como Mourinho costuma adotar táticas motivacionais nada convencionais, é bom desconfiar desse discurso estapafúrdio.




Renato Stafford

Leia mais

Flamengo: Fierro merece uma chance entre os titulares



Jogador criticado pela torcida do Flamengo, aos poucos Gonzalo Fierro vai ganhando seu espaço. Contratado como grande craque do Colo-Colo, o jogador não fez partidas decisicas pelo rubro-negro e nunca usou sua maior arma dos tempos do futebol chileno: os chutes de fora da área.






O primeiro problema do chileno foi se adaptar taticamente ao futebol brasileiro. A posição de ponta, que jogava em seu país, não existia aqui e ele demorou a se encontrar. Vanderlei Luxemburgo conseguiu recuperar o jogador, que tem sido a melhor opção de banco do time.






Com a lesão de Maldonado, Fierro é uma opção. Mas não sei se será utilizada, já que Luxemburgo parece completamente perdido taticamente, assim como os jogadores rubro-negros em campo.






Rodrigo Stafford
Leia mais

Dois pesos e duas medidas na semifinal entre Vasco e Olaria


O Vasco entra na semifinal contra o Olaria, hoje, às 18h30m, no Engenhão, com uma dupla responsabilidade. Além de manter vivo o sonho de conquistar um título estadual que o clube não ganha desde 2003, há o amplo favoritismo por ser o jogo de um time grande contra um pequeno. Quem vencer estará na final da Taça Rio, esperando o vencedor do Fla-Flu de domingo. Se houver empate, a decisão será nos pênaltis.

No Vasco, escaldado pelo exemplo do Boavista, que surpreendeu o Fluminense na semifinal da Taça GB, se fala em muito respeito ao adversário. Mas nada de fugir à condição de favorito:

— A gente assume a responsabilidade de vencer. Ligamos o alerta porque é futebol. É um jogo equilibrado, mas a responsabilidade de vencer é nossa — alertou o técnico Ricardo Gomes.

O meia Felipe concordou com o treinador, mas fez elogios ao adversário.

— Sabemos que a obrigação é totalmente do Vasco. Ninguém quer saber se lá tem bons jogadores, só querem saber que a camisa que estão usando é a do Olaria. Temos de respeitar a equipe adversária, que tem jovens de qualidade. Mas com a torcida nos apoiando, vamos conseguir a classificação para a final — aposta o jogador, que faz o jogo número 299 pelo Vasco.

Cleimar quer atenção

Já o Olaria, que busca vaga inédita na final, está ciente das falhas que cometeu na última partida contra o Vasco, domingo passado. Nos treinos, o técnico Cleimar Rocha reclamou de erros de passes e das falhas nos contra-ataques:

— Não estou vendo ansiedade, mas sei que eles estão tentando se controlar.

Porém, um jogador se tornou preocupação extra para o Olaria: o atacante Alecsandro, que foi poupado do time do Vasco na semana passada por estar pendurado com dois cartões amarelos.

— Eles mudam a forma de atacar, mas mantêm a característica de posse de bola. Vamos administrar o jogo e tentar surpreender — disse Cleimar, que confia na experiência de sua equipe: apesar da média de idade de 23 anos, a base do Olaria participou do regresso à Série A do Estadual em 2009: — É time maduro, que joga e não se assusta.

Um dos jogadores com essa característica é o atacante Felipe, que já disputou final de Copa São Paulo de Juniores pelo Rio Branco (SP).

— A gente fez uma boa partida no domingo, mas podia ter rendido mais — acredita o artilheiro da equipe com sete gols, sonhando repetir o feito do Boavista.

Rodrigo Stafford e Diogo Dantas, do Jornal Extra

Leia mais

Top 10 NBA: 17 de abril



As melhores jogadas da semana.

Leia mais

Fluminense: Os quatro atos dos guerreiros


A expressão sem chances não existe para o Fluminense. Fato! Além da garra tricolor, o time contou com uma série de elementos que fizeram possível a classificação para a segunda fase da Libertadores, onde agora encarará o Libertad, do Paraguai.

O primeiro elemento foi o gol no início do jogo. Ajudou muito e deu moral. Mas o ridículo pênalti marcado pelo árbitro quase colocou tudo a perder. O segundo ato foi o gol de Fred. Um frangaço que nem juvenil levaria.

Veio o segundo tempo e o Tricolor precisava de mais um gol. No entanto, em um azar de Valencia, a bola desviou e entrou no ângulo e a missão do Flu necessitava de dois gols novamente. O terceiro elemento veio aí. O Argentino Juniors precisava de um gol para classificar e foi todo para frente, deixando espaços e Rafael Moura fez o terceiro na hora certa (como se existisse hora errada).

Mas o quarto ato foi inusitado. Ajudinho do árbitro na marcação de um pênalti na Argentina. O goleiro pega a bola. Mas Fred não tem nada a ver com isso e fez o gol da heroica classificação. Vale ressaltar o heroica, mas também que o Tricolor não fez mais do que a obrigação em passar para a segunda fase.

De qualquer forma parabéns aos guerreiros, talvez o único time que não desiste quando tudo parece estar contra.

Rodrigo Stafford
Leia mais

Portugueses dominam a Liga Europa


Portugal tem 3 clubes entre os 4 melhores da Liga da Europa. Porto, Benfica e Braga disputam com o espanhol Villarreal o título da segunda competição de clubes mais importante do continente europeu.

O surpreendente Braga disputa uma das vagas em duelo contra o Benfica. Os dois times foram eliminados na fase de grupos da Liga dos Campeões e se recuperaram muito bem na Europa League. O Benfica é favorito, mas não se pode esquecer que na atual temporada o Braga já eliminou equipes poderosas como Sevilla e Liverpool. É o azarão mais temido da Europa.

Porto e Villarreal disputam a outra vaga na final da competição. É também um duelo entre os dois melhores atacantes brasileiros em atividade na Europa: Hulk e Nilmar. O clube espanhol está invicto na competição e vem fazendo uma ótima temporada. Já o Porto sagrou-se campeão português antecipado e também tem feito excelentes jogos. É praticamente uma final antecipada, muito equilibrada, por sinal.

Creio que os dias de boas surpresas para o Braga chegarão ao fim. O Benfica chegará a final, mas não será páreo para o Porto, que tem tudo para ser também campeão da antiga Copa UEFA.

Renato Stafford

Leia mais

Schalke surpreende e chega a semi-final da Champions


Manchester United, Schalke 04, Real Madri e Barcelona são os semifinalistas da Liga dos Campeões.

Sem dúvidas, a grande surpresa da competição é o Schalke. O time alemão perdeu apenas 1 jogo na atual edição da Champions League. E isso ocorreu justamente na estréia contra o Lyon, na França, quando perdeu pelo placar mínimo. Desde então, liderados pelo veterano Raúl, a equipe faz campanha irrepreensível, eliminando nada menos que o atual campeão Inter de Milão.

Entretanto, a equipe de Gelsenkirchen não deve ser páreo para o Manchester United, virtual campeão inglês. Os diabos vermelhos estão invictos na competição e eliminaram o rival Chelsea com duas vitórias. Destaque para o veterano Ryan Giggs, que vem jogando muito bem.

Na outra semifinal, há uma verdadeira final antecipada. Apresentando o futebol mais vistoso e eficiente dos últimos anos, o Barcelona é favorito não só no duelo contra o arqui-rival de Madri, como para vencer a liga. A equipe conta com os talentosíssimos Messi, Villa, Xavi e Iniesta, além de ter um conjunto fora do comum. Enfrenta o maior vencedor da competição, Real Madri. O time da capital espanhola conta com a boa fase de Marcelo e o talento de Cristiano Ronaldo para chegar à final. A equipe segue invicta e, pela primeira vez em décadas, chega como azarão em um confronto direto em competições européias.

Remando contra a maré, aposto na classificação de Real Madri e Manchester United para a final. Os ingleses se classificam com 1 empate e 1 vitória. Já o Real não conseguirá manter sua invencibilidade, mas ainda assim surpreenderá o todo-poderoso Barça.



Renato Stafford

Leia mais

Falcão, uma aposta horrorosa


O Internacional resolveu imitar o Grêmio e colocou o maior ídolo de sua história no comando do time. Boa aposta? Não, péssima. Não é porque Renato Gaúcho deu certo que Falcão dará. Todas as vezes que Falcão foi treinador não deu certo, seja na seleção brasileira, América-MÉX, seleção japonesa ou no próprio Internacional. Resumindo, quem sabe jogar bola não necessariamente entende de futebol.

o diretoria colorada errou em tudo. Primeiro por demitir Celso Roth agora. Era para ter feito após o vexame contra o Mazembe no Mundial de Clubes. Depois por colocar alguém sem experiência e competência.

Mas existem coisas no futebol que são incompreensíveis e, quem sabe, Falcão não consegue acertar o Inter. No entanto, sigo pensando que ídolos são como deuses e não devem ser expostos. Até mesmo porque do banco de reservas, Falcão não poderá fazer um terço do que fez como jogador.

A situação de Falcão é parecida com a de Zico quando foi ao Flamengo. Na ocasião, escrevi:


Rodrigo Stafford
Leia mais

Chelsea: O jejum de gols de Fernando Torres


Uma das contratações mais caras da história está dando errada, Não é Kaká, que começa a mostrar sinais de recuperação no Real Madrid, mas Fernando Torres, que custou a bagatela de 133 milhões de reais ao Chelsea.

Já são dez jogos pelo Blues e nem um golzinho sequer. Vivendo uma fase de Obina, Torres pode se recuperar, tem talento para isso, mas não sei se o Chelsea terá paciência com ele. É um grande atacante e ainda está se acostumando com o novo time.

Mas os pessimistas já lembram do atacante Shevchenko, que brilhou no Milan e foi patético no Chelsea.

Rodrigo Stafford
Leia mais

Vasco: Alecssandro no melhor estilo Romário


Quando se apresentou ao clube, Alecsandro disse que se tinha perdido clássicos eram tão poucos que ele nem lembrava. Até marcar o primeiro gol, o camisa 9 ficou meio quieto, observando o que acontecia, mas agora, já ambientado, mostrou uma marra que lembra até um camisa 11, que fez história em São Januário.


— Foi legal fazer o primeiro gol aqui. Desconfiança eu nunca tive. A torcida mostrou desde o inicio que confiava em mim. Em uma pesquisa, 95% disse que eu era uma boa contratação. Espero que o torcedor esteja do meu lado até o meu último dia. Sobre o rachão em que seu time interrompeu a série de cinco vitórias seguidas do time de Felipe, Alecsandro, fez dois gols, mas rechaçou que tenha marcado sem ter intenção.


— Quando cheguei tinha o time do Felipe com cinco vitorias seguidas. Ele não é bobo e queria contar com a minha presença. Mas no primeiro rachão tinham dois a mais no time dele. Falei para o meu time que Salvador é na Bahia (risos). Hoje (ontem), eles entraram com fogos e tudo. Eu até brinquei dizendo que só de sacanagem vamos ganhar dos caras e contribuí com dois gols, mas não gastei tudo. Podem esperar mais. A equipe do Felipe já está querendo minha contratação. Falei com meu empresário, o Diego Souza e estamos conversando sobre isso — afimou o bem humorado camisa 9 de São Januário.

Rodrigo Stafford - Jornal Extra


Leia mais

Seedorf no Corinthians? Aprovado!


Acho um barato esta tentativa do Corinthians contratar o holandês Clarence Seedorf. Não sei se ele vem, mas o Timão mostrou que pensa grande e Seedorf é enorme. Um dos maiores currículos do futebol mundial.


Eu penso como seria legal que alguns craques europeus viessem terminar sua carreira por aqui. Imagine o Corinthians com Seedorf, o Vasco com Malouda e Henry, o Flamengo com Gattuso e Xavi... Seria interessante, mesmo que eles não tenham o mesmo vigor de outros tempo.


Parabéns ao Corinthians e, principalmente, a Ronaldo, que está se mostrando um empresário ambicioso e que vai longe. Um goleador dos empresários.


Rodrigo Stafford
Leia mais

Flamengo: Vagner Love é um bom negócio?


O Flamengo fez mais uma proposta para contar com Vagner Love. Desta vez falam em 15 milhões de euros. Tudo isso por causa do contrato de 120 milhões de reais que o rubro-negro assinou com a TV Globo como cota de televisão. Mas, muitas coisas estão erradas.


Este dinheiro deveria amortizar a dívida e reestabelecer a ordem das finanças do clube. Gastar estta grana toda em um jogador não me parece certo, nem em um ótimo atacante como Love, que é identificado com a torcida e garantia de gols.


Patricia Amorim tem a chance de fazer andar o Centro de Treinamentos e resolver as finanças do clube, mas começou dando o passo errado.


Rodrigo Stafford

Leia mais

Vasco eliminado na Copa do Brasil? É cascata! 2 a 1 contra o ABC


Cascata ficou conhecido no futebol brasileiro por quase ter eliminado o Flamengo em 2006, quando o Asa de Arapiraca fez 1 a 0 no Maracanã, mas o rubro-negro virou e seguiu na competição. Cinco anos depois, a mesma história. O mesmo Cascata, agora pelo ABC, abriu o placar, mas não resistiu ao Vasco que virou a partida, venceu por 2 a 1 e garantiu a vaga nas oitavas de final da Copa do Brasil contra o Náutico.

O clima de festa em São Januário era enorme. Estádio cheio e a pouca venda antecipada trouxe confusão na entrada quando os PMs tiveram de intervir no portão 5 com gás de pimenta para dispersar a confusão. A torcida cantava a plenos pulmões e o time assustava em chutes de longe com Alecsandro e Fellipe Bastos. Em contrapartida, Felipe, muito marcado, pouco produzia.
O Vasco centralizava o jogo e o ABC apostava nos contra-ataques. Em um deles, Cascata arrancou pela esquerda, driblou Allan e a cobertura não chegou. O camisa 10 do ABC levantou a cabeça e chutar no canto de Fernando Prass: 1 a 0. Como o primeiro jogo tinha sido 0 a 0, o Vasco precisava virar. Na melhor chance vascaína no primeiro tempo, Diego Souza invadiu a área, driblou o zagueiro, mas chutou para fora.

Um outro Cruzmaltino voltou para o segundo tempo. Logo aos 6 minutos, o lance que mudou a partida. Ramon foi derrubado dentro da área do lado esquerdo. Pênalti claro e expulsão de Tiago Garça, que já tinha cartão amarelo. Alecsandro bateu no meio e empatou a partida.

A torcida, que vaiava a cada vez que o ABC tocava na bola, se empolgou e começou a entoar o tradicional "O Vasco é o time da virada, o Vasco é o time do amor".

Dito e feito. Bernardo, que entrara no lugar de Fellipe Bastos, recebeu bola açucarada depois de ótima jogada de Eder Luis pela direita e bateu com raiva e colocou o Vasco na frente para a euforia do Caldeirão da Colina. O ABC ainda assutou em um chute de muito longe de Pio, mas nada que estragasse a festa vascaína.

A torcida reconheceu o esforço dos jogadores e gritou o nome de cada jogador que suou na busca da vaga. Parece que a lua de mel entre torcida e time veio para ficar em São Januário
.



Rodrigo Stafford - Jornal Extra
Leia mais

Espanha na Copa América. Uma ótima


Apesar de a Conmebol negar, o que não significa nada, a Espanha confirmou que foi convidada a disputar a Copa América, no lugar do Japão, que vive os problemas do terremoto, tsunami e vazamento nuclear. O técnico Vincent Del Bosque afirmou:

"A possibilidade de a Fúria disputar a próxima Copa América existe, mas, por enquanto, a opção está em análise".


A vinda dos espanhóis seria ótima, pois daria uma cara de Eurocopa a flagelada competição americana. E pela primeira vez em muito tempo teremos quatro equipes com chances reais de levantar o troféu: Uruguai, Brasil, Argentina e Espanha. correndo por fora o Chile, que vem crescendo bastante.


Na década de 90, a Colômbia seria esta quarta força, mas o futebol uruguaio estava muito mal. Agora, só falta a Conmebol nos brindar com excelentes gramados e estádios, como no Velho Continente.


Rodrigo Stafford
Leia mais

Internazionale e o vexame contra o Schalke 04


Dizem que o mês que antecede o aniversário é o período do inferno astral. Mas com Leonardo, ele chegou alguns meses antes, já que o técnico do Inter de Milão só completa anos em setembro. Mas a semana do brasileiro é algo inacreditável.


Na "final" do Campeonato Italiano tomou de 3 a 0 do arquirrival Milan. No primeiro jogo das quartas de final da Liga dos Campeões, depois de estar vencendo por duas vezes, perdeu de 5 a 2, em casa, para o Schalke 04. Praticamente dando adeus a competição.


Sejamos justos que o bom trabalho de Leonardo não pode ser julgado por duas tragédias. a partir do ano que vem com a reformulação do Internazionale é que se pode falar se o trabalho do brasileiro é bom ou ruim.


Rodrigo Stafford
Leia mais