Share |

sexta-feira, 11 de março de 2011

Bernardo cai nas graças da torcida e Vasco vence o Duque de Caxias por 4 a 2


Finalmente o Vasco estreou na Taça Rio. Depois da péssima atuação contra o Macaé no primeiro dia de carnaval, na Quarta-Feira de Cinzas o time mostrou um futebol rápido e envolvente, ainda assim tomou alguns sustos, mas derrotou o Duque de Caxias por 4 a 2, ontem, em São Januário. O jogo ainda fez surgir um candidato a ídolo na Colina: o meio-campo Bernardo.

Com ingressos mais baratos no chamado "Jogo da Virada", a torcida compareceu. Se no último jogo em São Januário, no dia 6 de fevereiro, no empate sem gols com o Americano, foram 1.171 torcedores, ontem o público pagante foi de 8.008.

Bem posicionado em campo, o Vasco chegou ao gol em sua primeira chance. Aos 9 minutos, Fágner chutou, a bola desviou na zaga e sobrou para Felipe chutar de perna direita e fazer 1 a 0.

O Duque de Caxias, que usava uma camisa homenageando a Grande Rio, escola de samba que perdeu quase tudo em um incêndio antes do carnaval, se perdeu em campo e mal conseguia chegar ao ataque.

Com amplo domínio da partida, o Vasco ampliou aos 36 minutos, quando Anderson Martins completou o escanteio com uma bela cabeçada.

Bernardo fazia grande partida e distribuía com maestria o meio-campo cruzmaltino. Aos 44 minutos, o meia sofreu pênalti ao driblar o goleiro Fernando. A torcida pediu e o próprio Bernardo bateu e fez 3 a 0.

Bernardo sentiu-se mal no intervalo e foi substituído por Caíque. O time diminuiu o ritmo e o Duque de Caxias fez seu primeiro gol em um peixinho de Somália, aos 5m. A torcida vascaína pediu mais um gol, mas viu o time complicar um jogo que estava sob controle. Aos 22 minutos, Anderson Martins recebeu o segundo cartão amarelo e foi expulso. O time vascaíno se assustou e o Duque de Caxias tomou conta do meio-campo.

A tensão aumentou em São Januário quando Gilcimar deu um açucarado passe de calcanhar para Ari, que chutou no canto de Fernando Prass e diminuiu: 3 a 2. Mas o ídolo da torcida acalmou os ânimos. Dedé cobrou falta com extrema categoria, no melhor estilo Roberto Dinamite, e fez o quarto gol vascaíno. Após o gol, a galera vascaína pediu o zagueiro na seleção brasileira.

O goleiro Fernando Prass ainda fez grande defesa em uma cobrança de falta de Juninho e jogou para fora todos os sentimentos ruins que estavam na Colina. O próximo jogo é no domingo, contra o Madureira, em Volta Redonda.





Rodrigo Stafford, do Jornal Extra

0 comentários:

Postar um comentário