Share |

segunda-feira, 7 de fevereiro de 2011

Fluminense e Botafogo foi um jogaço


Acho chato esta choradeira quanto a arbitragem. Quase todos são péssimos. O de ontem, Gutemberg de Paula é famoso por ser ruim. Errou demais. Para os dois lados. Na minha opinião, Marcelo Mattos não deveria ter sido expulso, assim como o segundo pênalti para o Botafogo não aconteceu. Ou seja, ele errou para os dois lados.

Mas dentro de campo o jogo valeu demais. Fred, muito nervoso, não foi bem. Quem se destacou no Fluminense foi o atacante rafael Moura, o He-man, que fez dois gols. No Botafogo, dois destaques: Jefferson, como sempre, e Renato Cajá. O goleiro fez diversas defesas importantíssimas e, no meu entender, não falhou no segundo gol, quando Fred estava ao seu lado e ele soltou a bola. Cajá foi um maestro. Tocou, lançou, deu ótimos chutes a gol. Ele resolveu fazer ontem tudo o que não havia feito desde que chegou ao Alvinegro.

Impossível não falar de Loco Abreu. O cara é maluco mesmo. Primeiro bateu um pênalti com sua tradicional cavadinha e Diego Cavallieri defendeu rindo. No segundo, quando todo mundo achou que ele bateria normalmente deu outra cavadinha e fez o gol. Loco Abreu é mesmo um espetáculo à parte.




Rodrigo Stafford

0 comentários:

Postar um comentário