Share |

Flamengo: Time bagunçado leva o título




Flamengo é Flamengo. A frase dita por Ronaldinho Gaúcho explica o porquê do rubro-negro ter conquistado a taça Guanabara. camisa, torcida e um craque resolveram a partida para o time da Gávea.

Com um esquema cauteloso, o Boavista fez tudo o que se esperava dele. Marcou bem e não deu espaços parta o Fla, que é um dos times mais desorganizados taticamente que já vi. vanderlei Luxemburgo errou ao colocar RG10 de centroavante e Bottinelli em campo. Só corrigiu com a entrada de Negueba.

O gol da vitória surgiu com a estirpe rubro-negra dos camisas 10 cobradores de falta. Ronaldinho, a la Zico e Pet, bateu com perfeição e garantiu o rubro-negro na final do campeonato carioca.




Rodrigo Stafford
Leia mais

Alfredo Sampaio não foge de polêmicas e detona Edmundo e Beto


Qualquer que seja o resultado da final deste domingo, Alfredo Sampaio já tem o que comemorar. Não é pela boa campanha do Boavista no Campeonato Carioca. No dia 2, seu filho Rodrigo, completa 1 ano e a festa será logo depois da partida deste domingo, no Engenhão.

— Já está marcado há quatro meses. É difícil conseguir datas em casas de festas — disse Alfredo, que se vestirá de Piratas do Caribe para a comemoração.

Na sala de seu apartamento no Leblon, o técnico do Boavista não foge de nenhum assunto. Diz que não gostou da Barra, mas se encontrou no Leblon. Porém enche a boca para dizer "Sou tijucano de coração".

Trabalhando com o filho Neto, ele sabe que a vida não é fácil para o preparador físico.

— Para mim é muito bom. Para ele, eu não sei. Ele acaba carregando o peso de ser meu filho, e as pessoas confundem. Mas para mim é muito bom, ele me ajuda demais.

Como jogador, Alfredo rodou o mundo. Jogou na Venezuela, Equador, Chipre, Estados Unidos e Portugal. Ele se define como um zagueiro comum, mas que sabia economizar o que faturava:

— Se eu ganhava dois, guardava um.

Como técnico, é enérgico e participa ativamente dos treinos e exige o máximo de seus jogadores.

— Não concordo com a história que treino é treino e jogo é jogo. Para mim, tem que se treinar bem para se jogar bem.

Na sua passagem pelo Vasco em 2008, colecionou amigos, inimizades e muitas polêmicas. Ele fala bem de Eurico Miranda, "o primeiro a acreditar em mim", mas detona a dupla Edmundo e Beto.

— O Edmundo passou a vida inteira causando problema para todo mundo. E ninguém falava. Eu me dou o direito de falar. Um cara que por ser ídolo e famoso não pode faltar ao respeito com as pessoas. E ele faltou comigo. Foi num treino que eu o expulsei e ele saiu falando umas bobagens. Se fosse substituir Edmundo, teria que combinar com ele. Para mim não dá! Ele queria bater falta sem treinar, eu não deixava. Quer bater falta, vai bater, desde que treine — afirmou Alfredo, que também teve problemas com outro jogador.

— O Beto, depois de um jogo, achou que iria ser titular e não jogou. Ele pegou carona no problema do Edmundo. Chegou algumas vezes cheirando a bebida. A direção não tomava um posicionamento em relação a isso.

A tensa passagem pelo Vasco o fez pensar em abandonar o futebol.

— Quando saí de lá pensei dez vezes se iria continuar treinador. Ali me irritou muito essa relação com as pessoas. Pensei em parar porque não tinha paciência. Não ficar conspirando, de tititi. Aquilo me desanimou pra caramba. Até a ida para o Vasco, eu curtia muito. Dei um tempo, uns dois anos, e voltei com o mesmo gás. Houve um amadurecimento, passei a entender melhor as coisas. Não permitirei que o futebol me atinja.

Mas além de polêmico, Alfredo é doce. Enquanto brinca com Rodrigo, rasga elogios a Romário, com quem trabalhou.

— Romário é homem. Se tiver que falar: "eu não gosto de você" ou "você vacilou", ele vai falar. Não vai ficar conspirando por trás. O relacionamento com ele é legal. Outro dia ele ligou me parabenizando. Foi muito legal. Existe um respeito. Não somos amigos, mas existe uma afinidade.

Se Alfredo Sampaio vai vencer o Flamengo e levantar o taça, ninguém pode dizer, mas o troféu Rodrigo ninguém pode tirar deste pai coruja.

Técnico vai para o Duque de Caxias

Finalista da Taça Guanabara com o Boavista, Alfredo Sampaio vai ter novo emprego ao fim do Campeonato Carioca. O treinador comandará o Duque de Caxias no campeonato Brasileiro da Série B.

— O contrato é até o final da carioca depois segundo na serie B com o Duque de Caxias. Este foi o acordo — disse Alfredo Sampaio.

Fonte: Rodrigo Stafford / Jornal Extra

Foto: Guilherme Pinto / Extra

Leia mais

Top 10 NBA - 22 de fevereiro


Com um pequeno atraso, as melhores jogadas da semana passada.

Leia mais

Torcedores: bestas ou bestiais?


Essas últimas semanas tem sido interessantes no ponto de vista relação Torcida vs. Jogador. Primeiro, os torcedores do Corinthians invadiram as dependências do clube e quebraram carros de jogadores e funcionários, após a saída prematura da Libertadores. Torcedores ameaçaram os jogadores. Até que ponto houve negligência da gestão corinthiana ao deixar que vândalos entrassem no clube e quebrassem propriedades de outros?

Assisti ao jogo e digo que podem chamar os jogadores de pernas de pau, mas não podem dizer que eles não correram em campo. O Corinthians é um time grande e que teve bons momentos no futebol recente. Até pouco tempo, os corintianos estavam felizes com Ronaldo, Roberto Carlos e companhia. Apostavam em Jucilei, Bruno César e afins. Agora Bruno César, que jogou muito bem o campeonato brasileiro de 2010, se tornou reserva. Roberto Carlos saiu do clube. Para ganhar mais dinheiro, sim. Mas também não teve nenhum incentivo da torcida para continuar. Ronaldo, por fim, se aposentou, após brilhante serviço prestado ao futebol mundial. Sua última temporada foi ruim, mas sua história é única, resiliente e vencedora. Superou desafios físicos e emocionais e ganhou os títulos mais disputados do mundo e o prêmio de melhor jogador mundial. Mas até alguns meses atrás, a torcida do Corinthians levantava placas e entoava gritos com: "Ronaldo, vamos jogar, o Corinthians não é Spa". Alguns se esquecem do que a pessoa fez no futebol e dos problemas que este jogador enfrentou.

Por fim, neste final de semana teve São Paulo e Lusa. Os torcedores da Portuguesa tentaram agredir o jogador Heverton, que marcou os 2 gols do time que quase tirou a vitória do tricolor paulista. Disseram que o jogador tinha que jogar mais. Fazer 2 gols no São Paulo, com Alex Silva, Miranda e Rhodolfo na zaga não foi suficiente. A bestialidade sempre tomou conta da torcida fanática, mas para tudo há limite. Que os clubes, o Ministério Público e as pessoas sejam mais atuantes para reduzir o impacto de pessoas de má fé no esporte que é a paixão nacional e em nossa sociedade.

Jorge Mendes
Leia mais

Drogba por Kaká?


Que o Chelsea adora rasgar dinheiro pagando quantias milionárias por jogadores que nem sempre valem quanto pesam. Fernando Torres não vale 58 milhões de euros, Bosingwa não vale 20,5 milhões, Ricardo Carvalho não valia 30 milhões de euros, muito menos Paulo Ferreira 20 milhões, Crespo 26.

Desta vez, eles estão querendo fazer um negócio a la Flamengo. Ceder Didier Drogba para ter Kaká e dar mais 30 milhões. Loucura! Drogba é um senhor atacante, adaptado ao clube e ao futebol inglês. Kaká vem de contusão e ninguém sabe se alcançará o patamar que chegou no Milan. Além disto, uma adaptação ao futebol inglês não é uma coisa rápida.

Já, o estilo de Drogba se adptaria facilmente ao futebol espanhol. Além de perder um grande artilheiro ainda reforçaria o Real Madrid.

Genial, Chelsea!

Rodrigo Stafford
Leia mais

Copa do Brasil: São Paulo despacha o Treze


Quarta-feira foi dia de Copa do Brasil. O São Paulo venceu o Treze da Paraíba por 3 a 0. O time paulista teve apenas as ausências de Rivaldo, levemente contundido, e Willian José, registrado apenas ontem no BID.

Os dois grandes destaques do time do São Paulo foram Dagoberto e Lucas. Dagoberto, respeitado pela torcida e não tão amado pela diretoria, fez o que tem feito nas últimas temporadas: gols decisivos. Não conheço o jogador para dizer se é boa ou má influência a equipe, mas definitivamente ele tem jogado bola no São Paulo. Quanto ao outro destaque, cumpriu o que já era esperado depois da fantástica partida contra o Uruguai no Sulamericano sub-20. Lucas deu velocidade e agressividade ao ataque são paulino. O primeiro gol do Dagoberto foi resultado de sua disposição de vencer na corrida e disputar a bola com o zagueiro adversário. Fora outros lances importantes com velocidade e passes excelentes, que resultaram em alguns gols perdidos, como um inacreditável gol perdido na meia-lua num chute sem mira de Fernandinho.

Fernandinho jogou bem e fez o seu gol, mas ele aparenta ser hoje um jogador de poucas jogadas. Boas, mas poucas jogadas. Com o tempo, fica fácil de ser marcado pelo adversário. Juan deu a assistência para o segundo gol do Dagoberto, com um cruzamento sob medida. Porém, faltou em outros lances aquele ímpeto que ele tinha nos seus áureos tempos do Flamengo.

No segundo tempo, o São Paulo passou a administrar o jogo. Opção do técnico e/ou do time. Não seria a minha opção. Copa do Brasil consiste em inspirar o medo no adversário. Se o Cruzeiro meteu uma bela goleada no Estudiantes pela Libertadores, porque ficar em míseros 3 a 0 contra o Treze-PB? O Vasco fez um 9 a 0 mesmo desclassificado no Rio pelo estadual. Uma vitória contundente motiva o time e inspira medo nos adversários.

Isso que falta ao São Paulo. É isso que faz o time ganhar bem e também virar partidas tidas como perdidas. Falta aquele gás para ir um pouco mais além. Juan e Jean de vez em quando apagam. Rodrigo Souto não é um jogador vibrante. Falta uma garra maior no meio de campo do São Paulo. Gostaria de ver o Casemiro jogando como titular. É um volante na linha do Arouca. Daria mais sangue ao time, na faixa do campo mais crítica hoje ao São Paulo.

Jorge Mendes

Leia mais

Flamengo e São Paulo: A polêmica da Taça de Bolinhas


É sério mesmo que discutem isso?
Receita para resolver o assunto:
1 - Arranquem bolinha por bolinha.
2 - Derretam.
3 - Façam uma chapa bem bonita com os seguintes dizeres: "Ricardo Teixeira, não iremos brigar por você. Ainda faremos oposição a CBF".

Tanto o São Paulo, quanto o Flamengo, não deveriam perder tempo e dinheiro com isso.

Jorge Mendes
Leia mais

Campeonato Carioca: Botafogo e Fluminense são favoritos


Semifinais resolvidas no campeonato carioca. No sábado, Fluminense e Boavista se enfrentam. No domingo, Flamengo e Botafogo. Promessa de dois bons jogos e favoritos claros: Fluminense e Botafogo.

Fluminense e Boavista não precisa nem ser explicado. Time grande, campeão brasileiro, deve atropelar o surpreendente time de Bacaxá, que já fez bonito nesta Taça Guanabara.

Já Flamengo e Botafogo é clássico. mas entendo o Botafogo melhor, apesar de o Fla ter vencido todos os jogos na temporada. O time de Joel Santana vai mal contra os pequenos, mas sabe jogar clássicos. No Rubro-Negro, Ronaldinho não está jogando nada, assim como Thiago Neves e Deivid.

Rodrigo Stafford
Leia mais

Top 10 NBA - 15 de fevereiro



As dez melhores jogadas da semana. Vai perder?

Leia mais

Ronaldo Fenômeno deixa os campos. Quem perde é o futebol


Ninguém é chamado de fenômeno por acaso. Hoje é um dia triste para todos que gostam do bom futebol. Ronaldo Luis Nazário de Lima está pendurando as chuteiras. Aos 34 anos, ele não aguenta mais as dores que três cirurgias no joelho e um sobrepeso absurdo. Uma pena para o futebol, que perde um dos maiores da história.

Ronaldo foi o segundo maior jogador que vi jogar. Só perde para Romário. O jogador que tem de ser analisado não é o do Corinthians e sim o que brilhou na seleção brasileira, Internazionale, Real Madrid, Barcelona. PSV e Cruzeiro. Um craque com C maiúsculo. Que conseguia conciliar uma força física absurda, muita velocidade e uma técnica única. Gols não faltaram foram 409 em 672 jogos na carreira.

Do garoto inteligente e oportunista que começou no Cruzeiro, por 6 milhões de dolares surgiu um atacante centrado e que não desperdiçava gols no PSV. Isso com 18 anos. Mas a Holanda era pequena demais para o talento de Ronaldo. Ele precisava de um palco maior e nada melhor que o Camp Nou para brilhar. Por 20 milhões de dolares ele foi jogar no Barcelona.


E foi um show. Com 47 gols em 51 jogos, ele fazia com que todos procurássemos o campeonato espanhol na TV à cabo para ver os jogos do Barça e os sucessivos gols do então dentuço. A saída do Barcelona foi um erro. Por querer aumento salarial por sua temporada extraordinária, ele deixou a Catalunha.


Por 32 milhões de dolares, ele foi para a Internazionale. Um erro. O time era fraco que há anos não vencia nada, ainda mais no retrancado futebol italiano. Além da dificuldade de adaptação, começaram os problemas no joelho. Mesmo assim, os gols não rarearam. Foram 14 em 19 jogos nos seis primeiros meses. A primeira lesão séria no joelho chegou contra o Lecce e foram cinco meses parado. A segunda assustou o mundo. O joelho do já Fenômeno caiu em uma partida contra a Lazio e a certeza de que ele não voltaria a jogar era geral. Mas ele voltou. Mas logo saiu. Só que novamente por motivos salariais, já que ele não aceitava - com razão - ganhar menos que Vieri e Recoba.



Depois da Copa de 2002, se desentendeu com o técnico Hector Cúper e foi para o Real Madrid por 35 milhões de dolares ser um galático. apesar de alguns títulos como o Mundial e o campeonato espanhol, Ronaldo já começava a ter problemas de peso e a chegada dos galáticos Beckham e Zidane fez com que o time pouco ganhasse títulos. Depois de cinco anos na capital espanhola, era hora de mudar de ares e o destino era conhecido: Milão.



Em uma transferência de 10 milhões de dolares, ele não pode dizer que foi feliz no Milan. Foram 20 jogos, nove gols, muitas lesões musculares e mais uma séria lesão no joelho. No fim do seu contrato, o clube rossonero não renovou com o Fenômeno e ele voltou ao Brasil para voltar em seu clube de coração, o Flamengo.


Ele treinou, se recuperou, mas na hora do acerto...nada. E ele foi jogar no Corinthians, provocando a ira dos flamenguistas. E ele foi feliz no Timão. Venceu a Copa do Brasil e o paulistão em 2009, com boas atuações. A barriga cresceu e o futebol diminuiu. As entradas em campo foram rareando e as contusões aumentando. Até que hoje ele resolveu parar.



Não esqueci da passagem de Ronaldo pela seleção brasileira. Aos 17 anos, mesmo sem jogar, venceu a Copa de 94 com o Brasil. A partir daí, assumiu a condição de maior jogador da equipe e fez uma Copa brilhante em 98, mas uma convulsão inexplicada abalou o time que perdeu a final para a França. Em 2002, poucos acreditaram que ele tivesse condição de jogar, mas ele se superou e comandou, com Rivaldo, o título na final contra a Alemanha. Em 2006, se apresentou visivelmente acima do peso, mas ainda assim foi fez seus gols, mas parou, novamente contra a França, mas nas quartas de final. Fenômeno é o maior artilheiro da história das Copas do Mundo com 15 gols e provavelmente um dos que menos perdeu com a camisa amarela.
Nesta hora, só resta dizer: Obrigado, Fenômeno!
Rodrigo Stafford
Leia mais

Corinthians: E Roberto Carlos se foi


E Roberto Carlos está fora do Corinthians. O Timão perdeu um baita lateral esquerdo e o jogador conseguiu o que queria. Os motivos para a sua saída são vários: uma proposta milionária da Rússia, a ira injustificável da torcida corintiana e o fato do jogador estar de saco cheio do Brasil.

A proposta era mesmo irrecusável: 22 milhões para dois anos de contrato, isso para um jogador de 37 anos. Me parece que o Timão já esperava por isso, tanto que havia contratado Fábio Santos, que não é do mesmo nível do veterano.

Vale ressaltar que Roberto Carlos não teve culpa nenhuma na tragédia para o Tolima. Ele nem jogou. E a torcida do Corinthians chama de chinelinho o jogador que mais entrou em campo pela equipe em 2010.

Vai entender os corintianos...
Rodrigo Stafford
Leia mais

Convocação de Thiago Motta pela Itália é absurda


A Fifa liberou o volante brasileiro Thiago Motta para jogar na seleção italiana. O curioso é que a liberação vem de encontro a uma regra da própria Fifa em que jogadores que atuaram pela seleção principal de seu país não podem vestir outra camisa. Thiago jogou pela seleção na Copa Ouro, quando a equipe foi representada pela seleção sub-23. mas o torneio era profissional.

Para completar a situação ridícula, Thiago que está na sua terceira temporada na Itália soltou a seguinte pérola:

- Vestir a camisa da Itália me dá uma emoção completamente diferente de tudo que já provei no futebol. Será um grande dia para mim. Me sinto privilegiado. Nasci no Brasil, mas me sinto italiano e estou feliz aqui - disse.

Seria mais honesto Thiago se dizer espanhol, já que jogou nove anos na Espanha, no Barcelona e no Atletico de Madrid.

Rodrigo Stafford
Leia mais

Top 10 NBA - 6 de fevereiro



Os dez melhores lances da NBA na semana.

Leia mais

Vasco: Boa atuação contra um péssimo adversário

Na estreia do técnico Ricardo Gomes, havia dois times que, em cinco rodadas do campeonato, não tinham vencido nem um jogo. Mas 90 minutos depois, o Vasco acabou com o jejum de vitórias ao derrotar o Americano por 3 a 0, com gols de Marcel, Dedé e Jeferson, em São Januário. Com o resultado, o time cruzmaltino largou a lanterna do grupo A, e, agora, aparece na 6 colocação, com quatro pontos.

A atitude vascaína foi diferente desde o início da partida. Os jogadores corriam muito e o time pressionava o Americano, que não sabia o que fazer quando tinha a bola. Logo aos dois minutos, Éder Luís perdeu um gol cara a cara com o goleiro Jeferson.

Jeferson ditava o ritmo no meio-campo e o time criava chances. Fágner quase marcou em cobrança de falta e Marcel assustou em uma cabeçada.

E foi pelo alto que o Vasco saiu na frente. Ramón arrancou pela esquerda e cruzou. Marcel cabeceou para o chão e fez 1 a 0.

— O primeiro tempo foi bom. Independentemente do adversário a gente respeita, mas vamos procurar fazer mais gols — disse o atacante.

O Americano bem que tentou adiantar a marcação na volta para o segundo tempo, mas não deu certo. Perdido, o time de Campos quase não chegava ao ataque. Com Felipe em campo, o Vasco chegava ao ataque com facilidade. Marcel fez o goleiro Jeferson trabalhar e Felipe quase marcou em chute de fora da área.

O meia Jeferson comandava o meio-campo vascaíno e deu lindo passe para Felipe. O camisa 6 driblou o zagueiro, caprichou, mas acertou a trave. O segundo gol era questão de tempo e saiu após cobrança de escanteio, quando Dedé subiu mais alto que a defesa e, de cabeça, fez 2 a 0.

O jogo estava controlado até que, aos 25 minutos, Eduardo Costa fez pênalti. Era a hora da estrela de Fernando Prass brilhar. O atacante Felipe bateu no meio e o goleiro vascaíno deixou um pé para defender.

A boa atuação de Jeferson tinha de ser coroada. E foi. Ele recebeu passe pela esquerda, cortou o zagueiro e chutou cruzado, sem chances para o goleiro do Americano, selando uma vitória mais do que justa para a equipe cruzmaltina.




Leia mais

Fluminense e Botafogo foi um jogaço


Acho chato esta choradeira quanto a arbitragem. Quase todos são péssimos. O de ontem, Gutemberg de Paula é famoso por ser ruim. Errou demais. Para os dois lados. Na minha opinião, Marcelo Mattos não deveria ter sido expulso, assim como o segundo pênalti para o Botafogo não aconteceu. Ou seja, ele errou para os dois lados.

Mas dentro de campo o jogo valeu demais. Fred, muito nervoso, não foi bem. Quem se destacou no Fluminense foi o atacante rafael Moura, o He-man, que fez dois gols. No Botafogo, dois destaques: Jefferson, como sempre, e Renato Cajá. O goleiro fez diversas defesas importantíssimas e, no meu entender, não falhou no segundo gol, quando Fred estava ao seu lado e ele soltou a bola. Cajá foi um maestro. Tocou, lançou, deu ótimos chutes a gol. Ele resolveu fazer ontem tudo o que não havia feito desde que chegou ao Alvinegro.

Impossível não falar de Loco Abreu. O cara é maluco mesmo. Primeiro bateu um pênalti com sua tradicional cavadinha e Diego Cavallieri defendeu rindo. No segundo, quando todo mundo achou que ele bateria normalmente deu outra cavadinha e fez o gol. Loco Abreu é mesmo um espetáculo à parte.




Rodrigo Stafford
Leia mais

Santos: Elano joga demais


Já escrevi aqui que acho o Santos um timaço. São poucos times no país que podem escalar jogadores como Neymar, Paulo Henrique Ganso e Elano em uma linha ofensiva. Por enquanto, Neymar está na seleção brasileira sub-20 e Ganso em fase final de recuperação. E Elano voando e jogando pelos colegas.

Elogio Elano há anos. Polivalente, inteligente, bate bem na bola...um jogador completo. Mas ele tem feito mais em sua volta ao Santos. Tem sido um líder de sua equipe. É verdade que os adversários são tristes como Americana, Mirassol, Oeste e Linense, mas certamente ele irá manter o nível na Libertadores.

Acho que há vaga para Elano na seleção brasileira. É experiente e tem bola de sobra. Mas de nada adiantará se ele não brilhar contra grandes equipes. Até porque jogar com Linense e Oeste é moleza não é?

Rodrigo Stafford
Leia mais

RX2011: Nem o São Paulo sabe do que é capaz


O São Paulo é uma incógnita para 2011. O time passa por uma profunda reformulação. O time de futebol de resultado se transformou em um time de jogadores leves. Será que funcionará?

Há uma base razoável vindo de 2010 e uma boa leva de garotos vindos do CT de Cotia. Bruno Uvini vem para ser uma das primeiras opções de banco. Lucas já é titular do time. Casemiro tem tudo para se tornar titular por conta de seu futebol vibrante. Um volante com boa chegada no ataque. De reforços, apostas. Rivaldo, com seus 38 anos e que teve uma bela estreia. Willian José, que possui uma postura clássica de centroavante mas não sei avaliar ainda sua maturidade em campo. Os dois únicos que vieram com força e confiança são o zagueiro Rhodolfo, que fez um bom Brasileiro 2010 pelo Atlético Paranaense, e o lateral-esquerdo Juan, ex-Flamengo.

Há perguntas que não querem calar. Marlos, Ilsinho, Fernandinho, Rodrigo Souto, Cleber Santana e companhia vão mostrar para o que vieram? Já dá para notar uma mudança de postura do primeiro, que já fez 2 gols no ano, mesmo não iniciando a maior parte das partidas. Já o último, só decepção. E quem virá para ser o lateral-direito e finalmente liberar o Jean para ser o volante indiscutivelmente titular do São Paulo? Quem será o homem-gol do time? Quem será o reserva e sucessor de Rivaldo como camisa 10?

Sem dúvida, está é a grande chance de Paulo César Carpeggiani ter uma boa história em um clube de ponta no Brasil. Seus comentários têm sido bem coerentes como a cobrança pela vibração no time e a busca por reforços que efetivamente cheguem para disputar posição, porque para compor elenco as divisões de base já fornecem bastante gente com potencial.

Provável Time-base: Rogério Ceni; Jean, Alex Silva, Miranda (Rhodolfo) e Juan; Rodrigo Souto, Casemiro, Lucas e Rivaldo (Marlos); Dagoberto e Fernandão (Willian José). Técnico: Paulo César Carpeggiani.

Jorge Mendes

Leia mais

Flamengo: Ronaldinho traz a autoestima de volta


Finalmente Ronaldinho Gaúcho estreou. O Flamengo ganhou de 1 a 0 do Nova Iguaçu, mas isso pouco importa. A festa para o Gaúcho foi bonita e o bem que ele fez à torcida é inestimável. Já dá para dizer que R10 trouxe a autoestima dos flamenguistas (que era enorme) de volta, mas que estava muito abalada desde a prisão do goleiro Bruno.

No campo, o Fla jogou muito mal. Um time estático, sem movimentação, mas venceu. Fora de campo, a festa foi bonita e Ronaldinho fez um golaço. Quando acabou o jogo reverenciou a torcida, beijou o escudo e se mostrou verdadeiramente emocionado. Até nas palavras, R10 mandou bem.

- É uma das maiores emoções da minha vida. Eu sempre disse que todo mundo tem um pouquinho de Flamengo na vida e a minha emoção aflorou muito no Flamengo.

Ao chegar em casa, vi dezenas de camisas do Flamengo nas ruas e uma euforia gigante. Não por ter vencido o temível Nova Iguaçu, mas por poder vestir o Manto Sagrado novamente com orgulho e ter um camisa dez que faz jus a seus grandes craques.




Rodrigo Stafford
Leia mais

Corinthians dá vexame histórico na Libertadores


Pelo visto a temporada de vexames não acaba no futebol brasileiro. Depois do Internacional perder para o Mazembe, o Corinthians conseguiu a façanha de ficar fora da Copa Libertadores da América ao perder para o Tolima por 2 a 0, na Colômbia. É a primeira vez que um clube brasileiro não passa pela pré-Libertadores.

O time do Corinthians não é ruim e nem perdeu a classificação ontem. Foi eliminado quando empatou sem gols no Pacaembu no jogo de ida. A torcida corintiana deve explodir hoje e apontar culpados. Acho que os favoritos para isso são o técnico Tite, que pode cair, o peruano Luis Ramirez, que entrou e dois minutos depois foi expulso, além das estrelas Ronaldo e Roberto Carlos.

Se lembrarmos algumas crises corintiana do passado e a revolta violenta da Fiel, podemos citar Edilson e Rivellino, que saíram do clube por isso. Talvez o ciclo do Fenômeno esteja no fim.

Veja os melhores momentos:




Rodrigo Stafford
Leia mais

RX2011: Flamengo é uma incógnita que pode dar certo


Confesso que o time que mais acompanho é o Flamengo. Mas também digo que não sei o que esperar do rubro-negro. Vanderlei Luxemburgo contratou peças para formar seu time, mas ainda acho que falta algo. Mesmo assim, não posso negar que com a chegada de Thiago Neves e Ronaldinho Gaúcho, o time fica forte, entre os melhores do país.

O técnico recebeu além dos dois já citados, os meias Vander e darío Bottinelli chegaram, assim como o goleiro Felipe, que embora superestimado, resolve o problema no gol. O Fla perdeu poucos jogadores e o fez porque quis. A maior perda foi o lateral Juan, que foi para o São Paulo. Petkovic, Kleberson e Val Baiano foram afastados, mas não fazem falta, assim como Correa, que não está mais no clube.

Luxemburgo vai armar o time no 4-2-3-1 e tem boas opções no meio. No entanto, falta um zagueiro confiável para jogar com david, um lateral-esquerdo, já que Egídio é sofrível e um atacante para fazer sombra a Deivid, ou até ser titular, já que o camisa nove do Fla anda mal das pernas há tempos. Mesmo assim, o poderio de criação é ótimo. Vamos ver se o Fla decola em 2011.

Provável Time-base: Felipe; Leo Moura, Welinton, David e Egídio (Renato); Maldonado, Willians, Renato (Vander), Thiago Neves e Ronaldinho; Deivid. Técnico: Vanderlei Luxemburgo
Leia mais

Vasco: Mais um vexame além-mar



O vexame vascaíno que eu falo nem é dentro de campo. Este já foi falado demais e para mim foi apenas uma maneira de derrubar PC Gusmão. Mas anunciar que está tudo certo com o técnico Carlos Queiroz e ele recusar é triste. Mais uma pisada na bola de Roberto Dinamite.

E por que o português Queiroz não aceitou? Sua fase é péssima. Foi mal na Copa do Mundo e acabou demitido. Além disto, responde processo por ter impedido que os jogadores portugueses fizessem teste antidoping. Simples! Porque o time do Vasco é muito fraco e ele não faz omelete sem ovos.

Esperei para fazer este post só agora porque o time da Colina anunciou Ricardo Gomes como técnico. Um treinador muito fraco, sem pulso e que dificilmente dará um jeito no time. Aliás, a equipe precisa de reforços. E não como Élton, e sim, jogadores para se destacarem nesta crise futebolística-política que não tem fim em São Januário.

Rodrigo Stafford
Leia mais

Video inacreditável de basquete

Jamal Shuler tinha dois lances livres faltando seis segundos para acabar o jogo.Seu time o Limonges vencia por um ponto faltando seis segundos e ele errou os dois arremessos. O que aconteceu depois só vendo. O jogo é da liga francesa de basquete

Leia mais

RX2011: Bahia tem que abrir o olho


O Bahia contratou. E muito para sua volta a Série A do Brasileirão. Foram 12 jogadores fora o técnico Rogério Lourenço que mal chegou e já está ameaçado de demissão por seus tropeços no início do campeonato baiano.

Bruno Paulo, Souza e Pedro Beda foram as chamadas soluções para o ataque. Na zaga, o fraquíssimo Titi foi contratado, assim como Thiego, ex-Grêmio. Os melhores reforços vieram do Corinthians: Dodô e Boquita. Zezinho, do Santos, também é promissor.

O time perdeu Vander para o Flamengo e Morais, que voltou ao Corinthians. O bahia não foi tão criterioso nas contratações e deve lutar seriamente contra o rebaixamento. O lado positivo foi a talentosa geração revelada na Copa SP de juniores, que se bem aproveitada, pode ajudar muito o time.

Provável Time-base: Tiago, Madson, Luizão, Titi e Ávine (Dodô). Rafael Jataí, Marcone, Boquita (Zezinho), Maurício e Camacho. Souza (Pedro Beda) . Técnico: Rogério Lourenço
Leia mais

NBA: Os 10 selecionados para o All Star Game


No próximo dia 20, será realizado o All Star Game, o jogo das Estrelas da NBA. Foram escolhidos os dez titulares e é só craque em quadra. O pivô chinês  Yao Ming, com uma fratura no tornozelo, não jogará. Há três opções para substituí-lo. Pau Gasol, do Lakers, Tim Duncan, do Spurs ou Nenê, do Nuggets.


Conferência Leste

Armador - Dwyane Wade (Miami Heat)
Armador - Derrick Rose (Chicago Bulls)
Ala - LeBron James (Miami Heat)
Ala – Amar’e Stoudemire (New York Knicks)
Pivô - Dwight Howard (Orlando Magic)

Conferência Oeste
Armador - Kobe Bryant (Los Angeles Lakers)
Armador – Chris Paul (New Orleans Hornets)
Ala – Carmelo Anthony (Denver Nuggets)
Ala – Kevin Durant (Oklahoma City Thunder)
Pivô – Yao Ming (Houston Rockets)

Leia mais

Transferências do mercado europeu



Foi o último dia da janela de transferências da Europa. O mercado esteve agitado com destaque absoluto para Liverpool e, principalmente, o Chelsea. O time azul contratou o brasileiro David Luiz, do Benfica por 57 milhões de reais mais o sérvio Matic. Além dele chegou o espanhol Fernando Torres, vindo do Liverpool por 133 milhões de reais.

Veja outras negociações:

O Liverpool contratou o atacante uruguaio Luis Suárez, ex-Ajax, por R$ 60,4 milhões. Além do atacante Andy carroll, do Newcastle por R$ 93 milhões.

Parma contratou atacante ítalo-brasileiro Amauri, de 30 anos, ex-Juventus, por empréstimo.

O Al Rayyan, do Catar levou os brasileiros Itamar, Rodrigo Tabata e Moisés.

Fulham contratou
Gudjohnsen, ex-Barcelona, por empréstimo. Ele estava no Stoke City.

O mexicano Giovani dos Santos foi emprestado pelo Tottenham ao Racing, da Espanha.

Andy Reid trocou o Sunderland pelo Blackpool.

Chelsea emprestou meia Jacob Mellis ao Barnsley.

Wolfsburg contratou Orozco, destaque da seleção venezuelana sub-20, Koo Ja-Cheol, destaque da seleção da Coreia do Sul.

Levante pegou Jefferson Montero, reserva do Villarreal.

Sevilla oficializou a contratação de Medel, ex-Boca.

Newcastle emprestou Xisco ao La Coruña.

Schalke 04 fechou com o ganês Annan, do Rosenborg.

Adriano Basso, ex-goleiro da Ponte Preta, acerta com o Wolverhampton. O arqueiro estava no Bristol City e vai ficar seis meses nos Wolves.

Milan contratou Legrottaglie junto ao Juventus

Tottenham emprestou Robbie Keane para o West Ham.

Bordeaux contratou o ex-santista André junto ao Dínamo de Kiev

Napoli contratou o atacante esloveno Tim Matavz, de 21 anos, junto ao Groningen, da Holanda.

Sunderland vendeu o zagueiro paraguaio Paulo da Silva para o Zaragoza.

Liverpool emprestou o lateral Paul Konchesky para o Nothingham Forest

Jean II Makoun, novo contratado do Aston Villa


Fonte: Blog Brasil Mundial FC
Leia mais