Share |

sexta-feira, 14 de janeiro de 2011

Comemorar ou não, eis a questão


Virou moda no futebol brasileiro. Se determinado jogador faz gol em um jogo contra equipe em que atuou anteriormente, é difícil vê-lo comemorando. Foi assim com Fred, nos jogos contra o Cruzeiro, Adriano contra o São Paulo, Diego Souza, jogando contra o Palmeiras, Obina contra o Flamengo, entre outros.

Ontem, em sua apresentação como novo jogador do Flamengo, Thiago Neves disse que comemoraria sim um gol contra o Fluminense, time que o projetou nacionalmente. Essa declaração chamou a atenção, pois é oposta às estampadas nos jornais do dia anterior, nas quais o meia dizia que não comemoraria.

Os defensores de tal prática alegam que é uma demonstração de carinho pelo ex-clube. Já os críticos afirmam ser falsa demagogia e falta de respeito com o atual clube. Eu, particularmente, acho que jogador deve comemorar sempre que faz gol.

Hoje em dia o futebol é profissional e essa não-comemoração pode gerar especulações (falsas ou não) sobre uma possível volta ao antigo clube. Mas jogador de futebol é assim, adora estar na moda. E se virou moda não comemorar gols, por que fazê-lo?


Renato Stafford


0 comentários:

Postar um comentário