Share |

sábado, 8 de janeiro de 2011

Botafogo: Somália tem que ser punido exemplarmente


É brincadeira de péssimo gosto o que o Somália fez no Botafogo. Ou melhor, é crime. O cara iria chegar atrasado a reapresentação do Botafogo e para não ser repreendido (não se sabe se pelo clube ou pela mulher) inventou que sofreu um sequestro-relâmpago. E ainda por cima é burro, já que as câmeras do prédio onde mora registraram toda a mentira.

Nessa descobrimos que a diretoria do Botafogo já havia passado a mão na cabeça do volante, por atrasos, em três portunidades. Somália é bom jogador e versátil. Pode ter um bom futuro pela frente, mas o que fez é inacreditável. Merece punição de 100% do salário e ser afastado do time por tempo indeterminado, além de responder judicialmente (pode pegar de 1 a 6 meses de prisão).

O caso é só mais uma mentira no meio do futebol. Vale lembrar do meia Igor, que jogou no Flamengo em 2003 e pediu para ser negociado porque estaria com Aids (maestro Junior era o dirigente rubro-negro na época). Há ainda o volante Paulinho, do Fla, que "matou" o filho e o irmão e sumiu em Ipatinga. Além do Imperador Adriano, que disse ter pisado numa lâmpada, enquanto, na verdade, tinha caído de moto na Vila Cruzeiro.

Cada vez mais os jogadores de futebol acham que estão acima do bem e do mal e que podem fazer o que quiserem ser ser incomodados. Melhor exemplo disso é o caso Bruno. Somália tem que ser exemplarmente punido pela diretoria e pela justiça, para evitar que casos assim se repitam.


Rodrigo Stafford

2 comentários:

Pedro Carvalho de Moraes Rego disse...

jogador de futebol tem que ser preparado desde a base, acompanhamento psicológico, estudo, real preparação, não só criar o jogador, mas formar o homem...

8 de janeiro de 2011 20:04
Rodrigo Stafford disse...

Vamos trabalhar com fatos reais. Isso é utópico. Vivemos no Brasil e não na Suécia ou Noruega. Daqui a pouco vc vai reclamar das altas taxas de impostos :p

9 de janeiro de 2011 21:32

Postar um comentário