Share |

sexta-feira, 3 de dezembro de 2010

Qatar, a Copa do Mundo de 2022


E a Copa de 2022 foi para o Qatar. Um projeto ousadíssimo de estádios lindos conquistou a Fifa e vai levar pela primeira vez o maior torneio do mundo no Oriente Médio. A candidatura bateu Austrália, que também concorria pela primeira vez, Estados Unidos, Japão e Coréia do Sul. Os três últimos países já haviam recebido o Mundial anteriormente. Os árabes utilizaram como embaixadores os ex-jogadores Zinedine Zidane, Ronald de Boer, Pep Guardiola e Roger Milla.

Os pontos contra também são muito fortes. O calor, que facilmente atinge os 45 graus, é tenebroso, ainda mais porque os jogadores estrão em fim de temporada. Outra coisa é o custo de vida no país. Caríssimo. Para completar, é quase um fato que os belíssimos estádios virarão elefantes brancos.

"É o esporte que movimenta milhões de pessoas, a emoção das pessoas e traz esperança para a população, principalmente para os jovens. É uma pena que apenas um país pode ser escolhido. O futebol não é uma questão de apenas vencer, mas é uma escola da vida. É preciso saber perder" afirmou o presidente da Fifa, Joseph Blatter.

















0 comentários:

Postar um comentário