Share |

terça-feira, 21 de dezembro de 2010

O papelão de Rafa Benítez


Os dias de Rafa Benítez na Internazionale estão contados. O treinador espanhol foi contratado no início da temporada para substituir o português José Mourinho, que se transferiu para o Real Madrid e não teve muito sucesso, diferentemente de seu antecessor. 


Benítez faz um trabalho medíocre na Inter de Milão. Com muitos desfalques durante a temporada, deixou o time na 7ª posição do campeonato italiano antes de embarcar nos Emirados Árabes para a conquista do Mundial. E exatamente quando parece ter quase todos os principais atletas do clube à disposição (Sneijder, o maestro do time, se machucou no início do primeiro jogo do Mundial), resolveu dar uma declaração polêmica. Afirmou que o time precisa de 3 ou 4 reforços, crê que pode ser responsabilizado pela fraca campanha no italiano, e deu a entender que pode deixar o clube. A conquista do Mundial foi extremamente fácil, dado a fragilidade dos adversários (com a eliminação do Internacional de Porto Alegre, a Inter de Milão só precisou vencer Seongnam, da Coreia do Sul e Mazembe, do Congo, para sagrar-se campeão) e não valorizou o trabalho do técnico espanhol, que dependia da conquista do título para se manter no cargo.


E equipe milanesa conta com jogadores muito interessantes como Eto’o, Milito, Zanetti, Stankovic e Cambiasso, além do craque Sneijder e dos brasileiros Júlio César, Maicon e Lúcio. Estes jogadores teriam vaga em praticamente todos os clubes do mundo. A Inter conta também com jovens apostas, como Philippe Coutinho, Biabiany e Santon (único italiano a jogar o Mundial, ainda que por apenas 11 minutos). Conquistou tudo o que poderia ser ganho com Mourinho, mas parece não engrenar nas mãos do espanhol, que resolveu criar polêmicas para tentar apagar o seu mau trabalho na Itália. Do pior modo possível, pois nunca antes tinha visto um técnico ofuscar um grande título para tentar mascarar um trabalho mal feito.


Renato Stafford

0 comentários:

Postar um comentário