Share |

quarta-feira, 22 de dezembro de 2010

Diego Cavalieri, a interrogação


Um dos jogadores mais cobiçados do mercado, Diego Cavalieri não me diz muito. ele é, ou já foi, a opção número um de Flamengo, Fluminense, Internacional e Santos. Tido como grande goleiro, aos 28 anos ainda não me convenceu e, no meu entender, não teve uma sequência para provar se é bom ou ruim.

Cavalieri estreiou em 2002 pelo Palmeiras. Foram 104 partidas em seis anos, uma média de 17 jogos por temporada. Ele só jogava quando marcos estava machucado. Mas sua ida para o Liverpool piorou ainda mais estes números. O clube inglês pagou 10 milhões de reais para ele atuar 10 vezes de 2008 a 2010. Ele foi contratado para ser reserva de Pepe Reina, mas o espanhol não se machuca.

Então, ele decidiu ir para o modesto Cesena. E, vez de se firmar, ele mais uma vez foi para o lugar em onde melhor conhece em um campo de futebol: o banco de reservas. Cavalieri não jogou nenhuma vez no time italiano e é reserva de Francesco Antonioli, no "auge" com seus 41 anos.

Será que vale investir uma grana em salários em um goleiro que é uma enorme interrogação? Eu não o faria.

Rodrigo Stafford

0 comentários:

Postar um comentário