Share |

sexta-feira, 1 de outubro de 2010

Um dia negro da história do Flamengo


O dia 1 de outubro de 2010 não pode e nem deve ser esquecido pelos 35 milhões de rubro-negros de todo o país. Zico desistiu de dar um jeito no Flamengo. E com motivos. Uma avalanche de denúncias infundadas lideradas pelo grupo de Delair Dumbrosky e Capitão Leo. Até a família do Galinho foi atingida.

Sobre as denúncias, quem melhor explicou foi o jornalista Paulo Vinicius Coelho e por isso recomendo a leitura de seu blog (PVC: A absolvição de Zico e os erros das denúncias de Leonardo Ribeiro (
http://espnbrasil.terra.com.br/pvc) .

Li muitas coisas nas redes sociais. Manifestações pela permanência de Zico (maioria) e xingamentos ao ex-jogador por ter abandonado o barco. Não condeno a atitude de Zico. Acho que a gestão dele nestes quatro meses não foi das melhores, mas acreditava em sua vontade de fazer melhorar o Flamengo. Não pode é um sujeito como um tal Capitão Leo ter tanta força política no clube, em detrimento ao maior jogador que já passou pela Gávea.

A saída do Galinho é um tiro no coração da presidente Patricia Amorim e do time de futebol. A política na Gávea está em ebulição e se o maior ídolo da história foi fritado em quatro meses, imagina o que farão com Patricia. Sem o apoio de Zico, o time de futebol terá mais dificuldades ainda para conseguir seu único objetivo no Brasileirão: salvar-se da série B

Seis anos depois de demitir um de seus grandes ídolos, Junior, o Flamengo repete a dose e expulsa o maior de todos. Eu e Tatiana escrevemos no dia 31 de maio que a ida para o Fla não era uma boa para Zico, mas não esperavamos que ele fosse ser enxotado tão rapidamente.

A torcida rubro-negra está de luto. Ou pelo menos deveria estar.

Rodrigo Stafford

3 comentários:

PH disse...

Tenho a sensação de que hoje consumamos o rebaixamento.

Espero estar enganado.

1 de outubro de 2010 13:55
Renato disse...

O símbolo de comprometimento, honestidade e amor ao Flamengo foi derrotado pelo ex-presidente da torcida jovem do Flamengo. O resultado é um triste fim para o Fla, e o sinônimo que dias melhores não estão por vir.

1 de outubro de 2010 13:57
Pedro Carvalho de Moraes Rego disse...

Sou a criança que chorava, tinha febre, passava mal quando o flamengo perdia... sou o adolescente que morando em Brasília, longe do Mais Amado, se espremia em bares e botequins para ver os jogos, gritar e torcer... sou o homem que mesmo em um bar cheio de adversários, não tem medo e manda a todos calarem a boca quando o Flamengo aparece... Sou FLAMENGO... Zico é o Deus da Nação... Zico se tornou mortal para nos ajudar... e o tratamento dado pela corja que impera na Gávea não poderia ser pior! Digo na Gávea e não no Flamengo! digo no local Físico e não no nome do maior time da maior Nação do mundo!
Não consigo neste momento fazer uma leitura racional do acontecido... do que pode estar por vir... Sei que o dia 01 de outubro de 2010 é o dia mais negro na história do Flamengo!

1 de outubro de 2010 14:19

Postar um comentário