Share |

quinta-feira, 9 de setembro de 2010

Vôlei: Segundo lugar no Grand Prix é preocupante


A conquista de um segundo lugar não é ruim, mas no caso da seleção brasileira de vôlei a construção desse resultado traz preocupações para o Mundial. Enquanto a seleção da Itália queria levar um time ‘B’ para o Grand Prix, Zé Roberto convocou suas melhores meninas, também pensando na competição que começa em outubro. Até aí, ponto para a gente, que em tese estaria mais preparada para chegar ao primeiro lugar, mas não foi bem assim.

O Brasil não jogou bem. Teve alguns momentos de brilho e confiança, mas no geral foi uma equipe inconstante muito por causa de suas duas levantadoras. Assim como já aconteceu algumas vezes na Superliga, onde jogam juntas no time do Rio de Janeiro, a distribuição da bola ficou a cargo de Dani Lins e Camila Adão, mas nenhuma passou confiança nem estabilidade o suficiente para se manterem no cargo por muito tempo.



Além disso, tivemos duas baixas durante o Grand Prix: Mari, que passou por cirurgia e está fora do Mundial, e Paula Pequeno, que não precisou ser operada, mas que não sabe se vai se recuperar a tempo de disputar o título inédito.

A situação é tão delicada que até a Fofão, que já aposentou a camisa da seleção, disse que se precisar, volta. Agora é aguardar para saber se Zé Roberto além de entender de vôlei, sabe também de xadrez.


Lídia Azevedo é a colunista de vôlei do Futeblogeando

0 comentários:

Postar um comentário