Share |

terça-feira, 7 de setembro de 2010

Neymar não pode tudo


Da primeira vez, eu saí em defesa do Neymar. Mas desta vez não dá. Menos pelo chapéu no adversário do que pelas palavras de quem acredita ter o rei na barriga. Na Vila Belmiro - e no país - só há um rei. Neymar está a anos luz de alcançá-lo.

Dancinhas, irreverência, molecagem. Tudo isso é saudável num futebol pragmático e politicamente correto. Neymar, no entanto, está juntando a isso a arrogância de quem acha que pode tudo por saber jogar futebol melhor que os outros. Mas que ganhou muito pouco na carreira pra se autointitular um intocável.

Com 18 anos e um caminhão de dinheiro realmente deve ser difícil manter os pés no chão. Cabe a quem o cerca trazê-lo de volta. O capitão Edu Dracena fez certo ao chamar a atenção do atacante em público. Que os demais façam isso internamente. Ou veremos mais um craque em formação se perder no próprio deslumbramento.

Tatiana Furtado

1 comentários:

Anônimo disse...

É o novo Robinho

7 de setembro de 2010 23:00

Postar um comentário