Share |

quinta-feira, 16 de setembro de 2010

Basquete: Deu EUA no Mundial


Na fase decisiva do Mundial masculino de basquetenão tivemos muitas surpresas. As quatro seleções favoritas, Estados Unidos, Turquia, Lituânia e Sérvia, como destacados no post anterior chegaram às semifinais sem preocupações.

Em um show à parte da jovem promessa, Kevin Durant, de apenas, 21 anos, os EUA passaram sem muitos problemas sobre a Lituânia por 89 a 74 e voltaram à final de um mundial depois de 16 anos. A última vez tinha sido no Canadá em 1994, no qual os americanos conquistaram o ouro em uma final contra a extinta União Soviética.

No aniversário de nove anos dos ataques às torres gêmeas, os americanos jogaram sério e venceram bem, para eles, era questão de honra. Com homenagens às vitimas do 11 de setembro em seus tênis e com atuação impecável de Durant, que terminou a partida com 38 pontos e nove rebotes, passaram fácil a final.

Na outra semifinal foi, sem dúvida, o jogo mais emocionante jogo do campeonato. A seleção da Turquia venceu a Sérvia por um ponto de diferença, 83 a 82 e chegou pela primeira vez a uma final de campeonato mundial.

Os turcos perdiam por um ponto faltando 4,2s no relógio, o armador Tunçeri foi para uma bandeja fácil e colocou os turcos na frente com apenas 0,5s no cronômetro. A Sérvia ainda tentou uma última cesta para ganhar a partida, porém com um toco sutil de Semih Erden, a defesa turca fez explodir a torcida da casa, que nunca havia chegado a uma final no basquete.

Apesar de ter ganho o jogo e ter feito história, a seleção anfitriã não fez uma excelente partida, com muitos erros, principalmente nos lance livres. Foram 11 errados e, que, por pouco, não custaram a tão sonhada vaga na decisão contra os Estados Unidos.

Na tão esperada final, não deu outra, o melhor time ganhou sem muitas dificuldades. Os Estados Unidos venceram e convenceram. Com ótimas atuações de Lamar Odom, que fez um double-double, com 15 pontos e 11 rebotes e pela jovem estrela , Kevin Durant, que além de levar o ouro, foi escolhido o MVP do torneio. Ele fez 28 pontos e acertou sete bolas de três pontos. O jogador do Oklahoma City Thunder ainda foi indicado para o quinteto ideal da competição, ao lado de Milos Teodosic, Hedo Turkoglu, Linas Kleiza e Luis Scola.

O título dos americanos encerrou um jejum de 16 anos sem ouro em mundiais e ainda beneficiou o Brasil. Isto porque o vencedor do Mundial tem a vaga garantida para as Olimpíadas, facilitando o caminho da seleção no Pré-Olímpico de Mar Del Plata, em 2011. Aí, por sinal, temos outro jejum em pauta: o da equipe verde-amarela, que não vai ao maior evento esportivo do planeta desde 1996.
João Victor Fiúza é o colunista de basquete do Futeblogeando

0 comentários:

Postar um comentário