Share |

domingo, 18 de abril de 2010

Palermo, o maior artilheiro do Boca


Rodrigo Stafford

Apesar da grave crise que atinge o Boca Juniors, o time está em décimo-quarto no campeonato argentino com três vitórias em 14 jogos, um jogador tem o que comemorar: o atacante Martín Palermo.

Aos 36 anos, Palermo está na sua nona temporada com os Xeneizes e tornou-se o maior artilheiro da história do Boca ao chegar à marca de 220 gols, ultrapassando Roberto Cherro (218 golos). O recorde já durava 72 anos.

Se no Brasil, o atacante é conhecido por ter perdido três pênaltis contra a Colômbia em uma Copa América, na Argentina, Palermo é ídolo e deve estar entre os 23 convocados por Maradona para o Mundial da África do Sul. Com a camisa do Boca, Palermo conquistou nada menos do que seis campeonatos argentinos, um Mundial de Clubes, duas Libertadores, duas Copas Sul-Americanas e três Recopas Sul-Americanas.

Palermo não é craque, longe disso, mas é um daqueles jogadores que nasceu com o dom de empurrar a bola para dentro das redes. Quase parafraseando Dadá Maravilha, "Palermo ficou tão preocupado em aprender a fazer gols, que esqueceu de aprender a jogar futebol".

Apesar de todos os gols e títulos pelo Boca, os argentinos não sabem se renovarão com seu artilheiro. O Internacional já está de olho.

0 comentários:

Postar um comentário