Share |

domingo, 14 de março de 2010

A falta de emoção de sempre


Tatiana Furtado

Hoje tem clássico dos milhões depois de um ano no Maracanã. Mas vamos dar um tempinho de futebol e falar do início da temporada da F-1, que completa 60 anos em 2010. A FIA mudou uma série de regras, não permite mais reabastecimento, limitou algumas mudanças aerodinâmicas, aumentou o número de equipes e pilotos, passou a valorizar mais a vitória com a pontuação de 25 pontos, e mais uma infinidade de coisas. No fim, nada disso fez diferença e a primeira corrida do ano, o GP do Bahrein, não trouxe de volta o que tanto os organizadores buscam na categoria: emoção nas pistas.


Por quase duas horas, apenas dois momentos realmente interessam: a largada e o pit stop. Únicos em que pode haver uma troca de posição, uma ultrapassagem sequer, seja na pista ou nos boxes. Até aí não houve grande coisa, com destaque apenas para a esperteza de Alonso, que se aproveitou da postura defensiva de Massa na largada e lhe tomou a posição (o que acabou custando a vitória do brasileiro). Na frente, que é o que interessa, algumas perseguições, mas carro lado a lado, piloto dando X no outro, algo que prenda a respiração do fã do automobilismo, necas.


Num circuito travado como esse no meio do deserto, o alemão Sebastian Vettel só perdeu a vitória por problemas no motor. Em momento algum fora ameçada, mas com o carro da RBR sem potência, facilitou a passagem de Alonso, Massa e Hamilton.
Ainda é cedo para apontar o favorito a campeão, mas Alonso mostrou ter a sorte de um. Conseguiu a segunda posição de Massa logo na primeira curva e contou com o problema mecâncio de Vettel para vencer em sua estreia na Ferrari. Felipe terá trabalho para acompanhar o ritmo do parceiro. E o alemão, atual vice campeão, parece iniciar na briga pelo título desde as primeiras provas. Há ainda o outro alemão, é bom não esquecer. Começou apagado, mas não dá para subestimar quem tem sete títulos mundiais. Como ano passado, 2010 não deve ter surpresas como Jenson Button.

A próxima corrida será em Melbourne, na Austrália, daqui a duas semanas. Se às 9h da manhã já é difícil sem manter ligado, às 4h da madrugada, nesse ritmo de (falta) de emoção vai ser impossível não dar algumas cochiladas.

0 comentários:

Postar um comentário