Share |

terça-feira, 14 de julho de 2009

Dança das cadeiras


A dança das cadeiras no Brasileirão não para. Na segunda-feira três treinadores perderam seus empregos. O primeiro foi Marcio Bittencourt, que não resistiu a 6 derrotas seguidas. Culpa dele? nao, o time é horrível. Assume Geninho, que quando pega um time, tudo pode acontecer.


No Fluminense, Parreira não resistiu à zona de rebaixamento. Sou um crítico feroz das táticas ultrapassadas do técnico, mas o excessivo número de panelinhas e a briga sem fim entre Unimed e clube tiveram mais peso que o trabalho do tetracampeão. entra o auxiliar Vinicius Eutrópio, que deste a chegada de Parreira é quem realmente treina o time. Ou seja, não vai durar.


No Santos caiu Vágner Mancini. O técnico é bom, o time não é ruim, tanto que chegou até a final do campeonato paulista. Mas os caciques santistas não o queriam mais, lide Fabio Costa, Kleber Pereira, Fabão e outros. O presidente Marcelo Teixeira sonha com Muricy ou Luxemburgo, mas acho que vai acabar em Hélio dos Anjos.

0 comentários:

Postar um comentário