Share |

Por dentro da seleção


Não vou analisar a partida final da Copa das Confederações e sim o que podemos tirar da seleção brasileira para o próximo mundial. Dunga tem boa parte da equipe definida e alguns jogadores ganharam pontos com o 'professor'.

Goleiros

Julio Cesar é atualmente o melhor do mundo e só um lesão tirará dele a camisa 1 da Copa do Mundo.

Victor e Gomes vão disputar uma vaga, já que a outra deve sr de Doni.

Laterais

Maicon e Daniel Alves carimbaram o passaporte. Na esquerda, André Santos foi bem, mas precisa fazer mais para ser titular. Kleber agoniza. Marcelo deve ganhar chances nas próxima convocações.

Zagueiros

Lucio e Juan devem ser os titulares. Luizão, Miranda, Thiago Silva e talvez Breno lutarão por duas vagas.
Volantes

Gilberto Silva e Felipe Melo fazem uma ótima dupla de volantes, mas não tem reservas a altura. Josué é queridinho do treinador, mas vai perdendo espaço. Kleberson pode ser uma opção, mas Hernanes deve voltar a ser convocado. Ramires se firmou e pode jogar no lugar de Elano como terceiro homem do meio para dar mais velocidade ou de segundo par dar maior ofensividade. Anderson deve voltar nas próximas convocações.

Armadores

Elano, Julio Baptista e Kaká são homens de confiança de Dunga. Ronaldinho Gaúcho parece carta fora do baralho e terá que jogar muito para ser chamado.

Ataque

Continua sendo o setor mais aberto da equipe junt com a lateral esqueda. Luis Fabiano e Robinho serão os titulares. Pato está bem cotado. Nilmar vai brigar com outros concorrentes por outras duas vagas. Grafite deve ser testado, assim como Fred, Adriano e talvez Ronaldo.



Leia mais

RX: O Flu de parreira não convence e sem T.Neves piora


Parreira assumiu o Fluminense em março e desde lá não acumulou bons resultados, sendo eliminado do Campeonato Estadual e da Copa do Brasil por Flamengo e Corinthians, respectivamente. A alegação do técnico é que o atual elenco foi montado por Rene Simões, seu antecessor. Pura verdade, mas isto não exime Parreira pelo fato do Fluminense ainda não ter um padrão tático.

Não gosto do método de trabalho de Parreira e considero sua concepção tática e métodos de treinamentos ultrapassados ( o famoso treino com campo reduzido). O Flu de Parreira atua com uma linha de quatro defensores, com laterais fracos e uma dupla de zaga que não passa de regular. O meio de campo é bom, com Wellington Monteiro (mesmo lento) fazendo o trabalho de primeiro volante (deve ser substituído por Fabio Santos), Diguinho, Marquinho, Conca e Thiago Neves, com o goleador Fred no ataque.

O dilema de Parreira é como substituir Thiago Neves, que domingo faz sua última partida pelo tricolor. O técnico pode optar por uma substituição simples com a entrada de Tartá, pode colocar um atacante de velocidade, como Kieza ou Maicon e voltar ao 4-4-2, outra opção seria a entrada de Alan ou Leandro Amaral, com a equipe jogando com dois centroavantes ou até mesmo a entrada de um volante como Mauricio ou Fabinho, liberando laterais e soltando Diguinho.

Acredito que Leandro Amaral será a opção, mesmo com o atacante tendo o quinto maior salário do país e quase morar no Departamento Médico. Com isso, o Flu ganha poder de fogo no ataque, mas não acredito que Conca assuma a condição de camisa 10 tricolor, pois além de não ter este perfil, não o fez no Estadual. Logo, a equipe precisará de um camisa 10, que fará muita falta. Acredito que o Flu ficará em uma zona intermediária da tabela e ficará na Sul-Americana.
Foto: Ricardo ayres (Photocamera)
Leia mais

Palmeiras dará trabalho no Brasileirão


O Palmeiras, do contestado Wanderley Luxemburgo, fez boa partida na Arena da Baixada e empatou em 2 a 2 diante do Atlético Paranaense, ontem em Curitiba.

O primeiro tempo, foi morno, com o Furacão abrindo o marcador com um gol de cabeça, onde a defesa palmeirense não se mexeu. Porém, no segundo tempo, as mudanças de Luxemburgos, que pareciam descabidas começaram a dar resultado.
Obina e Ortigoza entraram no lugar de Diego Souza (machucado) e Williams, formando um trio improvável de ataque com Keirrison. Mas deu certo e em um lance de raça e categoria, Obina pulou na frente do chutão do goleiro Vinicius correu atrás da bola e com categoria tocou para o gol vazio.

O Palmeiras pressionava, mas não chegava ao gol. O Furacão conseguiu desempatar com um gol de falta de Marcinho, aos 35. Quatro minutos depois, Obina acertou um belo voleio e empatou a partida, mas o gol foi muito mal anulado pela arbitragem. O Palmeiras continuou sufocando e aos 48 conseguiu a recompensa. Após bate-rebate na área, a bola sobrou para Keirrison estufar a rede e empatar a partida.

Vale ressaltar, a boa atuação de Obina, que desde sua entrada deu nova vida ao até então apático ataque palmeirense. Com muitas variações táticas, bons jogadores e um técnico que faz a diferença, o Palmeiras vai longe no Campeonato Brasileiro.
Leia mais

Cuca x Muricy - Quem está falando a verdade?


Uma polêmica tomou conta da última coletiva de Muricy Ramalho, como técnico do São Paulo F. C. O técnico acusou Cuca, treinador do Flamengo, de se oferecer ao presidente são-paulino Juvenal Juvêncio.

- O mais importante é você ser correto. Hoje, o futebol está difícil porque os técnicos não se respeitam. O Cuca liga para o Juvenal Juvêncio para saber como ele está, pergunta se ele poderia pedir demissão do Flamengo. Estamos em uma situação difícil e o Cuca liga para saber se pede demissão ou não. É demais, né? Ligar para o presidente do clube é um absurdo. É uma falta de ética do caramba. Um absurdo - disse à rádio "Bandeirantes".

O técnico do Flamengo, que balança no cargo, reagiu indignado a declaração de Muricy.

- Eu jamais teria esse tipo de atitude. Primeiro porque não é da minha índole, do meu caráter. E também porque estou no maior clube do Brasil, feliz por trabalhar aqui e certo de que a torcida vai nos apoiar na luta para retomarmos o caminho das vitórias. Trata-se de um absurdo na véspera de um jogo tão importante para o Flamengo - afirmou Cuca, em nota no site oficial do clube.

Bom, pelo que se sabe nos bastidores, Cuca poderia ter feito isso sim, visto que está visivelmente desconfortável no cargo e tem um histórico de polêmicas éticas ou de falta delas. Se eu fosse membro da diretoria do Flamengo, averiguaria esta versão com o presidente do São Paulo e caso seja verdade, demitiria o treinador.
E você, o que faria?
Leia mais

Troca no São Paulo – Classe x Sabedoria futebolística


O São Paulo depois de três anos e meio tem um novo treinador. Trata-se de Ricardo Gomes, que recentemente foi dispensado pelo Monaco-Fra. Assim acaba a era Muricy Ramalho, que conquistou três brasileiros consecutivos e colocou o São Paulo em outro patamar de estrutura, conquistas e profissionalismo, em relação aos demais clubes brasileiros.

Sobre Muricy, o coloco entre os três melhores técnicos do país, ao lado de Wanderley Luxemburgo e Mano Menezes. Seus times são bem treinados, tem padrão de jogo consistente e variações táticas. No entanto, havia um esgotamento dentro do São Paulo, uma má vontade com Muricy, pelas eliminações na Libertadores. Algo completamente sem sentido por todo trabalho que o técnico fez. É verdade que o SP não jogou bem este ano desde o primeiro jogo, as peças pareciam não encaixar e em nenhum torneio foi bem. Mas o saldo da Era Muricy é sem tamanho, o São Paulo em pouco tempo sentirá saudades do carrancudo treinador.

Ricardo Gomes foi um dos grandes zagueiros que vi jogar, muito bom mesmo. Mas não gosto como treinador. Fez trabalhos ruins no Flamengo, Fluminense, seleção pré-olímpica, com falta de consistência tática e física nos seus jogadores. Foi vice-campeão francês com Bordeaux, mas acho que durará pouco no São Paulo.

Ah, ao contrário de Muricy é um sujeito fino, com classe, finura e muita educação. Mas não sabe 10% do que o carrancudo Muricy Ramalho sabe.
Leia mais

Galáticos 2 - A missão


Florentino Perez está de volta ao cargo de presidente do Real Madrid e com isso os galáticos também. Se a turma de Ronaldo, Figo, Zidane e Beckham nada conquistou, Cristiano Ronaldo e Kaká precisarão de coadjuvantes à altura, o que faltou a primeira turma. O técnico será o chileno Pellegrini, que fez excelente trabalho no Villareal.

Me parece que Perez não aprendeu a lição, pois os jogadores que colocou à venda acertariam quase todos os times do planeta, eis a lista. Heinze, Sneijder, Van der Vaart, Drenthe, Robben, Diarra, Van Nistelrooy, Huntelaar e Saviola.

Novos galáticos devem vir, os nomes de Maicon (Inter-ITA), Ribery (Bayern-ALE), Villa (Valencia-ESP) e Trezeguet (Juventus-ITA). Vocês viram volantes e zagueiros na lista? Nao, nem eu.

Coitado do Casillas!

Fotos: Ge.com
Leia mais

Corinthians x Inter - parte 1


Primeiro jogo da final da Copa do Brasil. Uma boa partida, mas o Inter esteve em desvantagem desde o início por dois motivos com nome próprio. Nilmar e D'Alessandro. A equipe de Tite sentiu muita falta dos dois jogadores e o Corinthians foi melhor, conseguindo um resultado talvez mais elástico do que foi o jogo.


A equipe do Parque São Jorge tem normalmente três jogadores que desequilibram: Andre Santos, Ronaldo e Elias. Na ausência do primeiro, outros dois jogadores foram fundamentais para o sucesso corinthiano, o goleiro Felipe e Jorge Henrique. Ronaldo, mesmo muito acima do peso, conseguiu reverter a balança com a técnica absurda que tem e fez um belo gol.


Felipe fez pelo menos quatro defesas extraordinárias, com destaque para a defesa do chute de Taison, cara a cara. Jorge Henrique é o jogador dos sonhos de qualquer técnico. Joga em diversas posições e tem uma polivalência que confunde o adversário, ora no meio campo, ora de ala ou atacante.


O Inter não tem porque reclamar do juiz. A arbitragem foi boa e erros e ocorreram foram corriqueiros de uma partida de futebol. Vale ressaltar que a decisão está aberta e o Inter tem todas as condiçoes de reverter o resultado.


Mas depois desta partida, acho que dá Corinthians.
Leia mais